quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Chapecó: Hospital da Unimed - julho de 2014

Em 11/07/2014 o jornalista e comentarista político Moacir Pereira dedicou em sua coluna no Jornal de Santa Catarina espaço para divulgação de reconhecimento recebido pelo Hospital da Unimed de Chapecó. 



É SUSTENTÁVEL

     O Hospital da Unimed em Chapecó recebeu o Selo Nacional de Sustentabilidade, em sua primeira edição, pela qualidade, gestão e segurança os serviços médicos. A outorga à coordenadora de enfermagem Neiva Prestes e a coordenadora médica Carolina Ponzi ocorreu em São Paulo.

Fonte: Jornal de Santa Catarina - Caderno 'Política' - 11/07/2014 - p. 6
Imagem: Hospital Unimed Chapecó/Divulgação

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Chapecó: sistema de esgotamento sanitário - junho de 2014

Chapecó foi uma das cidades catarinenses contempladas com recursos para o aumento do seu esgotamento sanitário. O jornalista e comentarista político Moacir Pereira tratou do tema em sua coluna no Jornal de Santa Catarina em junho de 2014. Estava sendo dada continuidade a projeto divulgado no final de julho de 2013 pela Rádio Chapecó.



Saneamento

     Chapecó recebeu ontem* a visita de representantes e engenheiros da Agência Francesa de Desenvolvimento e da Casan. Primeiro a iniciar as obras dentro do Programa de Saneamento de Cidades de Médio Porte de Santa Catarina, o município está aumentando o sistema de esgotamento sanitário no bairro São Cristóvão.

* Refere-se ao dia 03/06/2014.

     Reproduzimos a seguir parcialmente a matéria divulgada no site da Rádio Chapecó em 31/07/2013, assinada pela Assessoria de Imprensa da Presidência da Casan/Jornalista Carlos Mello Gonçalves:

     O Governador do Estado, João Raimundo Colombo, e o Presidente da Companhia Catarinense de Águas e Saneamento - Casan, Dalírio Beber, assinam nesta quarta-feira (31) o contrato de garantia do financiamento internacional de R$ 253 milhões e 281 mil com a Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD) que serão investidos no Programa de Saneamento Ambiental de CIdades de Médio Porte de Santa Catarina. O ato acontece às 14 horas no auditório da Casan, na matriz da empresa, na Rua Emílio Blum, 83, Florianópolis, e contará com a presença do Diretor da AFD no Brasil, Gérard Larose, além dos prefeitos dos 12 municípios abrangidos pelo programa, entre outras autoridades.
     A Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD) é um órgão do governo francês que investe e contribui para o desenvolvimento social em diversos países do mundo. Em Santa Catarina a AFD está financiando o Programa de Saneamento Ambiental de Cidades de Médio Porte elaborado pela Casan que envolve investimentos na implantação e ampliação da rede de esgotamento sanitário em 12 municípios das regiões Oeste, Meio Oeste, Vale do Itajaí, Litoral e Planalto Norte beneficiando, ao todo, uma população de mais de 330 mil pessoas.
     O programa da Casan com a AFD representa o primeiro contrato da instituição no país no setor de saneamento básico deste que a Agência francesa começou a operar com sua unidade no Brasil, a partir de 2007. Do atual montante contratado com a AFD a Casan entrará com uma contrapartida de R$ 17 milhões e 66 mil, totalizando um investimento de R$ 270 milhões e 347 mil num período de quatro anos. Pelo projeto, com licitação de obras previstas até o final deste ano, serão construídos ao todo 500 quilômetros de rede com 35 mil novas ligações, 80 estações elevatórias e 10 estações de tratamento de esgoto sanitário com sistemas secundário e terciário.
     (...) Com estes novos recursos, somados aos já contratados, o objetivo é promover um salto de qualidade no setor ampliando o índice de cobertura do esgotamento sanitário dos atuais 17% para 45% nos próximos anos na área de atuação da empresa, que abrange 200 municípios do Estado.
     
     Recursos a serem investidos nos municípios do Meio Oeste e Oeste de Santa Catarina, e região do Contestado, contemplados pelo programa:

     Caçador: R$ 27.847.937,00
     Canoinhas: R$ 20.273.219,00
     Chapecó: R$ 12.582.513,00
     Curitibanos: R$ 32.350.033,00
     Piratuba: R$ 5.115.495,00
     Videira: R$ 33.214.214,00

     Os demais municípios catarinenses contemplados pelo programa são: Braço do Norte, Garopaba, Ibirama, Imbituba, Indaial e Santo Amaro da Imperatriz.

Fontes: Jornal de Santa Catarina - Caderno 'Política' - 04/06/2014 - p. 6 + www.radiochapeco.com.br
Imagem: Divulgação/Casan

domingo, 15 de fevereiro de 2015

Arvoredo e Seara: chuva causa deslizamento na SC-283 - junho de 2014

O início do inverno de 2014 foi marcado por fortes chuvas em Santa Catarina. A região Oeste não escapou à fúria de São Pedro. 


Chuva causa deslizamento na SC-283, entre Seara e Arvoredo

     A imagem mostra os danos causados pela ação das fortes chuvas em Santa Catarina à SC-283 e foi publicada em reportagem do Jornal de Santa Catarina em 26/06/2014. Dá tom à matéria, reproduzida parcialmente abaixo, a preocupação com a previsão de chuva para aquela semana. 

Autoridades reforçam atenção no Sul


     A confirmação de elevados volumes de chuva em Santa Catarina reforça o estado de atenção entre hoje e sábado. Com índices que ultrapassam os 100 milímetros (mm) no Oeste,a preocupação da Defesa Civil também se volta para outras regiões próximas à divisa com o Rio Grande do Sul, onde são esperados até 400 mm até o fim de semana.
      A previsão da Epafri/Ciram, que foi confirmada ontem com volumes expressivos em cidades como Mondaí e Chapecó - com 114 e 92 milímetros, respectivamente -, aponta para a formação de um sistema de baixa pressão, seguida de um ciclone extratropical.
     Diante da perspectiva para os próximos dias, reuniu-se ontem o Grupo de Ações Coordenadas (Grac) do Estado, composto por entidades que atuam na resposta a eventos climáticos. Em estado de atenção, a Defesa Civil faz avaliações do tempo e repassa as informações para os municípios.

Fonte: Jornal de Santa Catarina - Caderno 'Geral' - 26/06/2014 - p. 15
Imagem: Marcio Cunha/Especial

Concórdia: fortes chuvas causam interdição da BR-153 - julho de 2014

Choveu forte no Meio Oeste e Oeste Catarinense no mês de junho de 2014. Além de enchentes ocorridas em diversas cidades, especialmente na região do Vale do Rio do Peixe, diversas rodovias tiveram que ser interditadas. A movimentação do solo, encharcado e sem condições de absorver tanta água, causou fissuras na pavimentação asfáltica, impedindo a continuidade do deslocamento de veículos. O Jornal de Santa Catarina tratou do assunto em sua edição de 10/07/2014.



Chuvas. Oito rodovias seguem interditadas


     CONCÓRDIA - Um mês depois das primeiras chuvas de junho em Santa Catarina, oito rodovias do Estado continuam com trânsito parcialmente ou totalmente interrompido. Os principais casos estão no Meio Oeste, região mais atingida no fim do mês passado.
     As rodovias federais que ligam o Rio Grande do Sul têm as ocorrências mais graves. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), na BR-153, estrada que atravessa o país, há bloqueio total no Km 118, em Concórdia, pouco antes da divisa com o estado gaúcho. Fissuras no asfalto já no Rio Grande do Sul impedem a circulação de veículos e ainda não há previsão de liberação. No Km 49 da rodovia, na cidade catarinense de Vargem Bonita, a pista cedeu e o trânsito está totalmente interditado. O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), pretende agilizar a obra com um serviço emergencial. Porém ainda não há previsão para liberação do trecho.
     Com problema também na SC-158, outro acesso ao RS, onde há um semáforo controlando o fluxo em meia pista, as alternativas para viagem ao Estado são as BRs 470, via Campos Novos e Barracão, e a 116, por Lages e Vacaria. Também há interdições parciais na BR-116, na divisa com o Paraná, e na BR-280, em Corupá. No primeiro caso a obra deve ser concluída em até 15 dias. No segundo ainda não há previsão.
     Nas estradas estaduais, os estragos estão concentrados na sua maioria no Oeste e Meio Oeste. Os casos mais graves estão na SC-155, onde há três pontos de interdição. Segundo a Polícia Militar Rodoviária, em dois deles, entre os Kms 70 e 73 e no Km 84, a previsão é de que o trânsito seja totalmente liberado apenas em 28 de agosto. 

Fonte: Jornal de Santa Catarina - Caderno 'Geral' - 10/07/2014 - p. 18
Imagem: Rodrigo Finárdi - disponível em www.portaldemarcelino.com.br

domingo, 8 de fevereiro de 2015

Mafra: programa de evangelização - 2014

O jornal O Caminho, em sua edição de junho de 2014, noticiou atividade evangelística ocorrida em Mafra no mês de março daquele ano. Acompanhe a matéria abaixo.



Clovis Nähr evangeliza na cidade de Mafra

     Em continuidade aos princípios do PAMI (Plano de Ação Missionária da IECLB) foi promovido de 21 a 23 de março um programa de evangelização em Mafra (SC). Foi palestrante o pastor emérito Clóvis Nähr, que veio de Canela (RS) para compartilhar os temas "Eu estou numa boa?", "Enfrente a vida de frente" e, no culto de domingo, "A Alegria é a nossa força". Mais de 160 pessoas participaram da evangelização, um bom número para a comunidade de Mafra, no bairro Vila Nova.
     No domingo ocorreu um curso para professoras do culto infantil, coordenado pela catequista Mariane Noely Bail da Cruz, coordenadora do programa de educação cristã contínua no Sínodo Norte Catarinense, com 22 pessoas.

Fonte: Jornal O Caminho - Vida Comunitária - Ano XXX - N°6 - Junho de 2014 - p. 5
Imagem: Divulgação O Caminho

Caçador: instalação do Pastor Ildo Franz da IECLB - 2014

Nota do jornal O Caminho divulga instalação de pastor na Igreja Evangélica de Confissão Luterana (IECLB) em Caçador em abril de 2014.



Ildo Franz assume Caçador


     Ildo Franz é o novo pastor de Caçador (S). Ele foi instalado no dia 27 de abril pelo pastor sinodal Inácio Lemke. Natural de Ituporanga, Franz é casado com Marilu e tem dois filhos, Débora e João Victor. Franz atuou de 2011 até sua vinda a Caçador em Araguaia-Jataí (GO). Foram assistentes da instalação os pastores Marcelo Jung (Oxford-São Bento do Sul) e Francinne de Oliveira Kerkhoff (Curitibanos).

Fonte: Jornal O Caminho - Gente e Eventos - Ano XXX - N°8 - Agosto de 2014 - p. 4
Imagem: Divulgação O Caminho

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Arvoredo e Ponte Serrada: rompimento de barragem em Ponte Serrada deixa Arvoredo em alerta - junho de 2014

Choveu muito nas regiões Oeste e Meio Oeste de Santa Catarina no início do inverno de 2014. O excesso de chuva ocasionou o rompimento de uma barragem em Ponte Serrada, deixando em alerta o município de Arvoredo. A notícia ecoou no Vale do Itajaí nas páginas do Jornal de Santa Catarina.


BR-282 interditada em Ponte Serrada devido ao rompimento da barragem do Vaccaro

Reproduzimos matéria do Jornal de Santa Catarina sobre o tema publicada do final de semana 28 e 29/06/2014:


Arvoredo está em alerta após rompimento de barragem

     Uma barragem particular em Ponte Serrada estourou sexta-feira à tarde em razão do excesso de chuva no Oeste de SC e pode inundar partes da cidade de Arvoredo. Bombeiros de Chapecó, Concórdia e Lages ajudam na retirada de cerca de 30 famílias de regiões próximas ao rio Irani e ao Lajeado Leão.
     De acordo com o subtenente do Corpo de Bombeiros de Chapecó, Nelci Dallagnol, a Barragem do Vaccaro estourou por volta das 14h30min, interrompendo o trânsito na BR-282. O volume de água desemboca no rio Irani e atingiria a cidade de Arvoredo no início da noite. A barragem fica a aproximadamente 56 quilômetros de Arvoredo. O rompimento ocorreu em uma região isolada e a onda de cheia deve passar por quatro pequenas centrais elétricas antes de chegar no município. De acordo com os bombeiros, a barragem é de pequeno porte, mas devido ao alto nível do rio, a evacuação ocorre de forma preventiva.

No dia seguinte, 30/06/2014, o Jornal de Santa Catarina publicou nova matéria, dando conta de que não se confirmaram as previsões catastróficas da edição anterior:

Onze horas de tensão

     Ontem pela manhã, a dona de casa Beatriz Curtarelli finalizou a limpeza da casa. Os moradores de Arvoredo tentavam retomar a rotina após viverem 11 horas de tensão entre a tarde de sexta-feira e a madrugada de sábado. Beatriz lembra que assava um pão quando chegou o filho Eric, correndo:
    - Corre mãe, vamos que estourou a barragem - disse, assustado.
     A barragem era a Central de Geração Elétrica Vaccaro, em Ponte Serrada. Eram 13h59min quando os bombeiros receberam a informação, segundo o major Walter Parizotto, comandante dos bombeiros de Xanxerê. No mesmo instante informaram os bombeiros de Chapecó, que solicitaram reforços para Concórdia e Lages. A primeira informação era que a água, 8 milhões de metros cúbicos, chegaria na cidade em quatro horas. Aos poucos as informações repassadas pela Defesa Civil e bombeiros, num quartel-general montado na Prefeitura, foram acalmando a população. A Polícia Militar tinha que retirar as pessoas que iam até a beira do rio Irani ou na ponte do afluente Lajeado Leão. Por volta de 1h20min a água começou a alagar a rua Rio Branco. O nível chegou a apenas 80 centímetros sobre o asfalto.
     O major Walter Parizzotto, comandante dos bombeiros de Xanxerê, disse que a água perdeu velocidade com as curvas do rio e também nos lagos das outras PCHs* no rio Irani.
     - Foi decisivo para reduzir a velocidade e evitar que aquela onda chegasse - concluiu Parizzotto.
     Para os moradores da cidade de 2,1 mil habitantes, ficou o susto.

* Sigla para Pequenas Centrais Hidrelétricas.

Fontes: Jornal de Santa Catarina - Caderno 'Geral' - 28 e 29/06/2014 - p. 17 + Jornal de Santa Catarina - Caderno 'Geral' - 30/06/2014 - p. 12
Imagem: Caroline Zanchet/Divulgação - disponível em www.g1.globo.com