quarta-feira, 20 de maio de 2015

Chapecó: Universidade Federal da Fronteira Sul oferecerá curso de Medicina - 20/05/2015

Notícia de hoje no Jornal de Santa Catarina informa que o campus de Chapecó da Universidade Federal da Fronteira Sul oferecerá curso de Medicina.


Universidade Federal da Fronteira Sul - Chapecó/SC

Medicina

     Pela portaria 368/15, o Ministério da Educação criou o Curso de Medicina da Universidade Federal da Fronteira Sul, em Chapecó, para funcionar em agosto, com 40 vagas. Emenda do deputado Pedro Uczai (PT) vai garantir R$ 6,5 milhões para o Hospital Regional do Oeste, que atuará como hospital escola.

O prazo

     A decisão do MEC foi comemorada na Assembleia pelo Deputado Dirceu Dresch (PT). Ele sustenta que o Ministério deverá agilizar medidas para o funcionamento do curso. A Universidade da Fronteira Sul não tem instalações, nem laboratórios, nem professores de disciplinas especializadas para a nova opção universitária.

Fonte: Jornal de Santa Catarina - Coluna de Moacir Pereira - 20/05/2015 - p. 6
Imagem: www.novafm103.com.br 

segunda-feira, 18 de maio de 2015

Xavantina: um breve histórico do município - 1963

Dedicamos este espaço ao município de Xavantina/SC, criado em 1963, e aos filhos de sua terra. 


Xavantina/SC

Breve histórico

     O município de Xavantina foi criado pela Lei Estadual N° 945 de 13/12/1963, por desmembramento do município de Seara. A instalação do município ocorreu em 02/02/1964, na sede do antigo distrito de Xavantina, pertencente a Seara, criado que fora pela Lei Municipal N° 29, de 23/08/1956. Também em 13/12/1963, pela Lei Estadual N° 946, foi criado o distrito de Linha das Palmeiras, tendo sido anexado ao recém-criado município de Xavantina, situação que persiste até os dias atuais.
     A gênese primeva de Xavantina está no município de Joaçaba, criado em 1917, logo após o término Guerra do Contestado e do litígio territorial com o vizinho Estado do Paraná, eventos ocorridos em 1916. Joaçaba daria origem a Concórdia em 1934, que por sua vez cedeu território para a criação de Seara em 1953. Dez anos depois, chegava a vez de Seara ceder território para a criação de Xavantina.
     Consta que o povoamento da região iniciou em 1920 na localidade de Anita Garibaldi, com a chegada dos primeiros imigrantes ítalo-brasileiros oriundos do Rio Grande do Sul, ocupando os lotes da antiga Colônia Rio Branco, ao longo do traçado da Estrada de Ferro São Paulo-Rio Grande.
     Entre as famílias que primeiro se estabeleceram no local onde se localiza Xavantina, segundo registros existentes, estão: Broetto, Balbinot, Criveletto, Zanandréa e Lecardelli. A construção da ferrovia, importante para o deslocamento de pessoas e o escoamento de produtos, a abundância de madeira e o solo fértil foram fatores que atraíram os pioneiros para a região.
     A origem do nome Xavantina parece estar ligada, em termos gerais, à existência do povo indígena Xavante, presente nos estados de Mato Grosso e Goiás. No contexto catarinense, o nome da localidade pode estar relacionada à pessoa de um colonizador de sobrenome Possan, que teve o primeiro automóvel de Xavantina, e que possuía terras no município de Nova Xavantina, justamente no Estado do Mato Grosso. Uma curiosidade: Nova Xavantina surgiu em 1980, da união de duas cidades: Xavantina e Nova Brasília.
     O município de Xavantina está situado a uma altitude média de 561 metros em relação ao nível do mar e, segundo censo de 2010 do IBGE, sua população é de 4142 habitantes. A base da sua economia está no agronegócio.

Fontes: CABRAL, Oswaldo R. História de Santa Catarina. Florianópolis: Lunardelli, 1987 + www.cidadesdomeubrasil.com.br + www.wikipedia.com.br
Imagem: Rui Barbosa José Duarte - disponível em www.cidadesdomeubrasil.com.br

sábado, 16 de maio de 2015

Xaxim: prisão de quadrilha acusada de assalto a banco e sequestro - maio de 2015

Quadrilha acusada de assalto a banco e sequestro em Xaxim em abril de 2014 foi presa. O suposto chefe da organização foi morto na operação. Dados da edição de 16 e 17/05/2015 do Jornal de Santa Catarina.



OPERAÇÃO RESULTA NA PRISÃO DE QUADRILHA DE ASSALTOS A BANCO

Homem apontado como chefe da organização foi morto num apartamento em Balneário Camboriú

     Uma operação conjunta realizada sexta-feira* entre as polícias Federal, Civil e Militar no Litoral Norte resultou na prisão de cinco suspeitos de integrar uma quadrilha envolvida em sequestros de gerentes de bancos e pelo menos uma explosão de caixa eletrônico no Estado. Apontado como chefe da organização, Eliel Silvestre de Freitas, 30 anos, foi morto pela polícia dentro do apartamento onde estava morando na Barra Sul, região nobre de Balneário Camboriú. Para a polícia, as prisões representam a desarticulação de um dos bandos criminosos mais perigosos em atuação em Santa Catarina.
     - É uma quadrilha perigosa e violenta - afirmou o delegado Anselmo Cruz, da Divisão de Roubos e Antissequestro da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic), que comandou a operação com os delegados Alexandre Braga, da Polícia Federal, e Osnei Oliveira, da Divisão de Investigações Criminais de Balneário** (DIC) e o subcomandante do 12° Batalhão da PM, major Eder Oliveira.
     O bando estava no alvo da Polícia Civil há mais de um ano. As investigações começaram pela suspeita de envolvimento em sequestros de familiares de tesoureiros de agências bancárias em Lages, Tijucas, Rio dos Cedros e Xaxim - esse último, caso em que a esposa e a filha do bancário, uma bebê de seis meses, foram levadas como reféns, em abril do ano passado***.
     Segundo a polícia, os crimes eram orquestrados por Freitas, e outros quatro suspeitos detidos em Balneário, Camboriú**** e Itajaí cuidavam da logística da ação: faziam o acompanhamento das vítimas e traçavam as estratégias. Outros criminosos eram recrutados no Paraná para executar os planos - uma pessoa foi presa em Curitiba.

Quadrilha foi responsável por corrente humana

     Depois da sequência de sequestros no Estado, que ocorreu entre 2013 e 2014, a quadrilha teria aparentemente mudado o foco de atuação. Em 1° de março ela protagonizou a explosão de um caixa eletrônico da Caixa Econômica Federal na Avenida Martin Luther, em Balneário. Munidos de armamento pesado, pelo menos 10 homens renderam o vigia e motoristas que passavam pelo local para bloquear as vias de acesso. As vítimas foram obrigadas a formar um cordão humano numa tentativa de evitar a aproximação da polícia.
     O assalto terminou em troca de tiros com a PM e fez com que a Polícia Federal (PF) passasse a integrar as investigações - como a Caixa é um bem público e patrimônio da União, cabe à PF elucidar os crimes que envolvem o banco. Na ocasião, o que chamou a atenção foi a ação incomum. Geralmente a explosão de caixas eletrônicos acontece em cidades pequenas, com pouco efetivo policial, o que facilita a fuga. Mas a quadrilha escolheu uma das vias mais movimentadas de uma cidade de vida noturna intensa.
     Segundo a polícia, Freitas não apenas organizou esse ataque mas participou ativamente. Desde então, ele vinha sendo monitorado pelas três polícias. O acompanhamento resultou, no mês passado, na apreensão de um carro Sandero prata, que estava estacionado em frente ao prédio onde ele morava, na Rua 3704, com placas frias. Levado para a delegacia e aberto por um perito, o veículo estava equipado com três quilos de dinamite - o que reforça as suspeitas da polícia de que um novo ataque a caixa eletrônico seria feito em breve.

*Dia 15/05/2015
**Município de Balneário Camboriú
***Ano de 2014
****Município de Camboriú, vizinho a Balneário Camboriú

Fonte: Jornal de Santa Catarina - Notícias - 16 e 17/05/2015 - p. 4
Texto: Dagmara Spautz - dagmara.spautz@osoldiario.com.br
Imagem: Lucas Correia - Especial

quarta-feira, 13 de maio de 2015

Videira: primeira morte do ano por gripe A em SC - maio de 2015

Em sua edição de 13/05/2015, o Jornal de Santa Catarina publicou notícia sobre morte ocorrida em Videira devido à gripe A.



     A morte de um homem de 57 anos em Videira, no Oeste do Estado, está sendo apontada como o primeiro óbito por gripe A do ano em Santa Catarina. Ele estava internado na UTI do hospital da cidade há cerca de duas semanas e morreu segunda-feira* de madrugada com síndrome respiratória aguda grave - provável consequência do vírus influenza A (H1N1).
     A Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive) confirmou a informação e destaca que o homem não fazia parte do grupo prioritário de vacinação na rede pública. O órgão, entretanto, não soube dizer se ele havia tomado a vacina por conta própria ou se apresentava algum problema que tenha agravado a situação.
     Segundo a Secretária de Saúde de Videira, há outros casos de grupe A confirmados na cidade. EM comunicado a secretária da pasta, Maria Furlin Dresch, afirma que o momento requer atenção, mas pede calma aos habitantes, já que o aumento no número de casos é comum nas épocas mais frias do ano.
     - Não há motivos para pânico, pois a rede pública está preparada para os atendimentos.
     Até 12 de maio de 2015 foram registrados 15 casos de complicações geradas pelo vírus da gripe A em SC, segundo a Dive.
     Mesmo assim o número de registros vem caindo a cada ano. Em 2014, por exemplo, foram contabilizados 174 casos e 13 mortes; em 2013 foram 492 casos e 42 mortes.
     A Secretaria de Saúde do Estado espera vacinar 80% do grupo prioritário até 22 de maio, quando termina a campanha de vacinação 2015. Dos 174 casos de síndrome respiratória causada por influenza A no ano passado, 151 (87%) estavam relacionados aos grupos prioritários para vacinação.

*Refere-se ao dia 11/05/2015.

Fonte: Jornal de Santa Catarina - Notícias - 13/05/2015 - p. 18

terça-feira, 12 de maio de 2015

Concórdia: breve histórico da Sadia S.A. Transportes Aéreos, mais tarde Transbrasil - 1955

A região Oeste Catarinense deve se orgulhar do empreendedorismo de seu povo, que ao longo do último século fez nascer grandes indústrias, sobretudo no setor alimentício. De uma delas, a Sadia, do município de Concórdia, surgiu a Sadia S.A. Transportes Aéreos, mais tarde Transbrasil, que chegou a ser a terceira maior companhia aérea do Brasil.


Avião Douglas DC-3 da Sadia - Aeroporto Comandante Kraemer - Erechim/RS - 1958 

Sadia S.A. Transportes Aéreos

     A Sadia S.A. Transportes Aéreos foi fundada em 05/01/1955 por Omar Fontana, filho de Attilio Fontana, que em 1944 fundara, em Concórdia, a Sadia S.A., potência do ramo alimentício no Brasil, hoje parte do Grupo Brasil Foods. A companhia aérea foi criada com o objetivo de transportar carne fresca de Santa Catarina para o São Paulo, mas em pouco tempo ofereceu seus serviços também ao transporte de passageiros. Assim, com o Douglas DC-3 prefixo PP-ASJ teve início, em 16/03/1956, o serviço de transporte de carga e passageiros entre Joaçaba, Videira, Florianópolis e São Paulo.
     Alguns anos mais tarde, em 1961, com a aquisição da Transportes Aéreos Salvador, a empresa amplia sua frota e passa a atender também a Região Nordeste.

A Transbrasil

     A mudança da razão social da Sadia S.A. Transportes Aéreos para Transbrasil se deu com a abertura do capital da empresa aos seus funcionários em 1973. A década de 1970 foi de crescimento para a empresa e marcada pela inauguração da era do jato na mesma, com a aquisição, já em setembro de 1970, do primeiro de seus oito jatos BAC 1-11. Aquele tempo termina com a Transbrasil na posição de terceira maior companhia aérea do Brasil, uma frota de dez Boeing 727-100 e com uma marca registrada em suas aeronaves: a pintura em cores alegres e chamativas.

Boeing 727-100 da Transbrasil

     A década de 1980 foi de ampliação e consolidação e a chegada de três Boeing 767-200 abriu a fase dos vôos charter para os EUA. Mas a 'Década Perdida' deixou profundas marcas na empresa*: os sucessivos planos econômicos, com o desastroso congelamento de preços, mas não de custos, ocasionou enormes prejuízos. Omar Fontana abriu uma processo contra o Governo em setembro de 1988 exigindo reparação de perdas, o que levou a empresa a uma rigoroso intervenção federal que o afastou do comando e levou à devolução da empresa, pouco mais de um ano mais tarde, com seu patrimônio dilapidado.
     Na década de 1990 buscou-se na expansão das rotas internacionais nas Américas do Norte e do Sul, Europa e até mesmo Extremo Oriente, uma saída para a grave crise, medida que acabou não levando ao sucesso almejado. Em 1998, por motivo de doença, Omar Fontana deixa o dia a dia da empresa, não sem antes assistir ao encolhimento da empresa que fundou. No mesmo ano ganha o processo movido contra o Governo, mas já era tarde. Falece em 08/12/2000 e em 03/12/2001 a empresa tem seus vôos cancelados por falta de crédito para compra de combustível, marcando o encerramento de suas atividades. No início de 2002 tem sua falência decretada.
     Entre 1995 e 2001 a Transbrasil manteve a Interbrasil STAR, seu braço em operações regionais, atendendo a vários estados, incluindo Chapecó/SC. Durante as décadas de 1980 e 1990 manteve também uma subsidiária para suas operações de carga, a Aerobrasil Cargo. 

*Não somente na Transbrasil. Varig/Cruzeiro e Vasp também sucumbiram àqueles tempos.

Fonte: www.wikipedia.com.br
Imagens: Arquivo Histórico - Prefeitura Municipal de Erechim + Vito Cedrini/ www.airliners.net

segunda-feira, 4 de maio de 2015

Caçador: Olimpíada Sinodal da Juventude Evangélica - outubro de 2014

O Jornal O Caminho divulgou matéria sobre a participação da Juventude Evangélica do Sínodo Norte Catarinense no evento esportivo realizado em Caçador em outubro de 2014.


Alguns jovens e ministros do núcleo Joinville na Olimpíada

Norte realiza olimpíada jovem

     A Juventude Evangélica do Sínodo Norte Catarinense realizou, nas dependências do Colégio Estadual Irmão Léo em Caçador (SC), de 10 a 12 de outubro, a segunda Olimpíada Sinodal da JE. A preparação para o evento começou em 2013, quando ocorreram as olimpíadas dos núcleos (Joinville, Contestado e Jaraguá), classificando-se os três primeiros colocados em cada modalidade.
     A olimpíada contou com cerca de 300 pessoas envolvidas, entre grupos de jovens, ministros, pais de apoio, líderes dos jovens e o auxílio da Comunidade de Caçador. O evento foi realizado pela Coordenação Sinodal da JE, com orientação teológica de ministros e apoio do Sínodo Norte Catarinense. Auxílio financeiro também veio de patrocinadores da região.

Fonte: Jornal O Caminho - Vida Comunitária - Ano XXX - N° 12 - dezembro de 2014 - p. 5
Imagem: Divulgação O Caminho

terça-feira, 28 de abril de 2015

Caçador: formatura do Pronatec - dezembro de 2014

Em dezembro de 2014 o Jornal de Santa Catarina divulgou breve nota referente à formatura do Pronatec de Caçador, reproduzida a seguir.



FORMAÇÃO

     Tradição que se repete todo fim de ano, as formaturas contam nos últimos tempos com uma novidade: os atos de conclusão de curso do Pronatec - Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego. Com alunos de baixa renda, é ministrada pelo Senai e garante Ensino Técnico. Na foto, solenidade realizada em Caçador.

Fonte: Jornal de Santa Catarina - Coluna de Moacir Pereira - 22/12/2014 - p. 8
Imagem: Divulgação