domingo, 29 de janeiro de 2017

São Miguel do Oeste: carimbo postal - 1967

Encontramos a imagem do selo que ilustra a postagem num site de compra e venda. Pode-se identificar com clareza que o selo foi carimbado em São Miguel do Oeste/SC. Seguem algumas curiosidades sobre o selo.


Selo C-256

DIA DAS MÃES - 1967

       O lançamento deste selo alusivo ao Dia das Mães, que ficou conhecido como "La Madonnina", aconteceu em 14/05/1967. No âmbito da filatelia, o mundo dos colecionadores ou filatelistas, o selo é catalogado como segue:
  • Catálogo RHM (Brasil): C-569
  • Catálogo Yvert (França): 822
  • Catálogo Scott (EUA): 1048
  • Catálogo Michel (Alemanha): 1135
     Foi lançado também um bloco comemorativo, com o mesmo motivo, que no catálogo RHM é identificado pelo código B-22. No exemplar abaixo é possível ver o carimbo comemorativo ao lançamento.

Bloco B-22
La Madonnina

     "La Madonnina" e a pintura mais conhecida de Roberto Ferruzzi (1853-1934), pintor autodidata italiano, com a qual ganhou a segunda Bienal de Veneza, em 1897. 

La Madonnina

     O objetivo de Ferruzzi foi representar a maternidade, mas devido ao sucesso da tela e da ternura que exprime, o nome da obra, originalmente "Maternità", foi trocado para "La Madonnina". Sem dúvida, um belo motivo para um selo em homenagem às mães.
     
Fontes: www.abrafite.com.br + Informativo Cariri Filatélico/Edição 5/Maio 2006 + www.wikipedia.com.br
Imagens: www.mercadolivre.com.br (Selo C-256/Bloco B-22) + www.wikipedia.com.br (La Madonnina)

segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

Oeste e Meio Oeste Catarinense: Ano Novo com bom humor: o hábito de beber chimarrão - janeiro 2017

A colonização propriamente dita das regiões Oeste e Meio Oeste de SC se deu somente após o término da Guerra do Contestado e o fim da Questão de Limites entre PR e SC, em 1916, e a criação dos primeiros municípios catarinenses na região em 1917. Nos anos seguintes, diversas companhias de colonização atraíram para a região, entre outros grupos, inúmeras famílias do RS, principalmente descendentes de imigrantes italianos e alemães que lá haviam se estabelecido a partir de 1875, os primeiros, e de 1824, os últimos. Com eles chegou a SC o hábito gaúcho de beber chimarrão, que eu mesmo tive a oportunidade de experimentar no tempo em que trabalhei em Joaçaba e Chapecó. Para homenagear esta tradição, nada como uma pequena coleção de tiras do Radicci, o italiano mais engraçado das bandas de Caxias do Sul/RS, intitulada "Os 10 Mandamentos do Chimarrão", publicada recentemente no Jornal de Santa Catarina.





     Iotti, o autor das tiras, é Carlos Henrique Iotti, nascido em Caxias do Sul em 1964. Formou-se em Jornalismo pela UFGRS, mas não exerceu a profissão, pois optou por desenvolver, de forma autodidata, o talento de chargista e desenhista de histórias em quadrinhos. Entre outros, atuou em jornais como Diário do Sul, Folha de Hoje e Correio do Povo, e hoje se dedica ao Zero Hora e ao Jornal Pioneiro. Graças ao Grupo RBS, as tiras também chegam ao leitores de SC. Além disso, possui programas na Rádio Caxias e na Studio FM 93.5, onde vive o Radicci, personagem que criou e que representa o colono italiano que imigrou no Sul do Brasil.

Fontes:
Charges: Jornal de Santa Catarina - Anexo - 29/11 a 09/12/2016
Dados biográficos: http://www.photographia.com.br - Pesquisa em 02/01/2017

domingo, 25 de dezembro de 2016

Chapecó: homenagem de Natal à Chapecoense - dezembro 2016

Junto-me ao publicitário Cao Hering, chargista e colunista do Jornal de Santa Catarina, em sua homenagem de Natal aos familiares das vítimas da recente tragédia com o avião que levava a equipe da Chapecoense a Medellín, na Colômbia, para disputar a primeira partida da final da Copa Sulamericana. Um abraço fraterno a todos e votos de paz.



Fonte: Jornal de Santa Catarina - Opinião - 24 e 25/12/2016 - p. 15
Charge: CAO - caohering@terra.com.br

quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

Chapecó: visita do ministro da Agricultura - dezembro 2016

Nota publicada no Jornal de Santa Catarina informa sobre visita do ministro da Agricultura a Chapecó no dia 16/12/2016.



Fonte: Jornal de Santa Catarina - Coluna de Moacir Pereira - 15/12/2016 - p. 6

quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

Oeste de SC: o prometido radar meteorológico - dezembro 2016

Em sua edição de 10 e 11/12/2016, o Jornal de Santa Catarina publicou breve nota referente ao radar meteorológico que será instalado no Oeste de SC. A intenção é melhorar a prevenção contra tragédias como o tornado que causou mortes e danos materiais à região em abril de 2015.



Fonte: Jornal de Santa Catarina - Coluna de Moacir Pereira - 10 e 11/12/2016 - p. 12

domingo, 11 de dezembro de 2016

Chapecó: A campanha da Chapecoense no 2º Turno da Série A do Campeonato Brasileiro 2016 - agosto a dezembro 2016

A Chapecoense, devido à tragédia na Colômbia em 29/11/2016, na qual perderam a vida praticamente todos os seus jogadores, comissão técnica e corpo diretivo, é motivo de orgulho para todos nós. Mesmo não podendo encerrar, na Arena Condá, contra o Atlético-MG, a sua participação no Brasileirão de 2016, consolidou-se como o melhor representante do futebol catarinense em nível nacional. Além de disputar com segurança o duro Campeonato Brasileiro da Série A, foi declarada, a pedido do Atlético Nacional de Medellín, campeã da Copa Sulamericana - a tragédia aconteceu no vôo para Medellín, onde disputaria a primeira partida da final da Copa Sulamericana. Seguem alguns números referentes à sua campanha no 2º Turno do Brasileirão.


A vitória da Chapecoense sobre o Internacional por 1 a 0 na Arena Condá no início do 2º Turno confirmou a boa fase do time no Brasileirão.

     A Chapecoense começou o 2º Turno do Brasileirão 2016 jogando na Arena Condá no dia 15/08, onde também disputaria sua última partida, em 04/12. Sua campanha foi marcada por 08 vitórias, 06 derrotas e 04 empates. Apesar dos altos e baixos em alguns momentos, encerrou o turno numa confortável 11ª posição, com 52 pontos, na zona intermediária da tabela. Seguem os detalhes da sua campanha nas 19 rodadas do 2º Turno:

Jogo                        Resultado                         Pontos      Colocação  
20        Chapecoense 1 x 0 Internacional             27                  10º 
21             América MG 1 x 2 Chapecoense          30                  10º 
22        Chapecoense 1 x 3 Flamengo                   30                  10º
23               Santa Cruz 2 x 2 Chapecoense          31                  11º
24        Chapecoense 1 x 0 Coritiba                    34                  11º
25              Fluminense 1 x 2 Chapecoense          37                    9º
26        Chapecoense 2 x 2 Ponte Preta                38                  10º
27                     Grêmio 1 x 0 Chapecoense          38                   11º
28        Chapecoense 1 x 4 Vitória                        38                   11º
29               Atlético PR 3 x 1 Chapecoense           38                  11º
30        Chapecoense 3 x 0 Sport                           41                   11º
31                    Cruzeiro 0 x 0 Chapecoense          42                   11º
32        Chapecoense 0 x 1 Santos                         42                  12º
33               Corinthians 1 x 1 Chapecoense          43                   11º
34        Chapecoense 1 x 0 Figueirense                46                   10º
35                    Botafogo 0 x 2 Chapecoense         49                   10º
36        Chapecoense 2 x 0 São Paulo                   52                     9º
37                 Palmeiras 1 x 0 Chapecoense           52                     9º
38        Chapecoense _ x _ Atlético MG*              52                    11º

     *Pelo fato da Chapecoense não ter condições de disputar a partida da última rodada, por sugestão do Atlético-MG e a concordância da CBF, a partida não foi realizada. Todo o aparato para a realização da partida foi organizado, conforme prevê o regulamento, mas foi decretado o Duplo WO, no qual as duas equipes não comparecem para a partida e cada uma perde pelo placar de 3 x 0, sem nenhum prejuízo adicional.   
     Das 08 vitórias da Chapecoense no campeonato, 05 aconteceram em casa, contra Internacional, Coritiba, Sport, Figueirense e São Paulo, e 03 na casa do adversário, contra América-MG, Fluminense e Botafogo.
     Dos 04 empates, 01 se deu em casa, contra a Ponte Preta, e 03 fora, contra Santa Cruz, Cruzeiro e Corinthians.
     E das 06 derrotas, 03 ocorreram em casa, contra Flamengo, Vitória e Santos. As demais, contra Grêmio, Atlético-PR e Palmeiras, aconteceram na casa do adversário. Tecnicamente é considerada uma 7ª derrota, por 3 x 0 para o Atlético-MG, pela 38º rodada, em que foi decretado o mencionado Duplo WO.
     Que a Chapecoense possa se recuperar da tragédia e seguir enchendo de orgulho a todos que prezam a gestão competente do futebol. Parabéns à Chapecoense e #ForçaChape!

Imagem: Sirli Freitas - Especial - Disponível em Jornal de Santa Catarina - Esportes - 16/08/2016 - p. 28

terça-feira, 29 de novembro de 2016

Chapecó: O dia em que o Índio chorou - novembro 2016

Quero expressar a todos os familiares dos falecidos no terrível acidente aéreo desta madrugada na Colômbia, especialmente aos ligados à Chapecoense, que Deus conceda conforto e força neste momento de dor indescritível. A todos, e também aos meus amigos e à querida população de Chapecó e região, minhas lágrimas, minhas orações, um silencioso abraço fraterno e votos de paz.



O DIA EM QUE O ÍNDIO CHOROU

O corpo levemente curvado pra trás
Do guerreiro com sua arma a ostentar
Mostra o brado da vitória na batalha 
De um bravo que não se rende sem lutar.

O corpo levemente curvado pra trás
Do guerreiro a sua dor a extravasar
Traz à luz o duro golpe da derrota
De um bravo que não se rende sem lutar.

O corpo levemente curvado pra trás
Do guerreiro que cai sempre pronto a levantar
É o exemplo que inspira e motiva
De um bravo que não se rende sem lutar.

O corpo levemente curvado pra trás
De um guerreiro que seu sangue doou
É lembrança do mais triste dos dias:
O dia em que o Índio chorou.

(Wieland Lickfeld, 29/11/2016)